Procure primeiro compreender depois ser compreendido.

Anteriormente falamos sobre o Hábito 1 – Seja proativoHábito 2 – Tenha um objetivo em mente; Hábito 3 – Primeiro faça o mais importante; e a base para o quinto hábito é o pensamento ganha/ganha que falamos no hábito 4, por isso, se você chegou até aqui sem conhecer os primeiros hábitos, recomendo que clique no primeiro hábito para ter um conhecimento mais completo e aprofundado. Este é o hábito da comunicação efetiva.

Desde novos aprendemos a falar, a escrever e a nos expressar, mas não fomos treinados para escutar.  A arte de ouvir e entender o próximo é o fator principal para uma comunicação efetiva. Ouvir com atenção empática é entender o ponto de vista do outro criando uma oportunidade transformadora para ambos. Dessa forma conseguimos nos comunicar em profundidade e aumentar a capacidade de se tornar influenciável.

Provavelmente você já deve ter escutado o provérbio: “Deus deu ao homem dois ouvidos, dois olhos e uma boca para vermos e ouvirmos duas vezes mais do que falamos”, ou seja, ouvir mais, observar mais e falar menos. Sim, isso é algo clichê que você pode escutar desde a época de seus pais ou avós, a questão é que isso é um senso comum, mas colocá-lo em prática pode ser um desafio.

Então primeiro escute, primeiro acolha antes de apontar o dedo e julgar. Procure compreender o outro para depois querer buscar ter razão. Às vezes o outro só precisa que você ouça, enquanto ele desabafa. Então preste atenção no que ele está falando e se achar necessário dê sequência com a conversa dando uma orientação ou conselho.

O hábito 5, assim como todos os outros, é um treino que irá contribuir para o seu desenvolvimento.

Então agora você já sabe que o primeiro passo para estabelecer uma comunicação empática é a mudança. Ao invés de fazer tentar com quem o outro lhe compreenda, primeiro tente compreender o outro.

O segundo passo é ter a comunicação pensada após a compreensão do outro e aí sim fazer com que se compreenda.

Uma habilidade que pode ser desenvolvida na conversa com as pessoas, é quando você está, realmente, ouvindo torna-se influenciável e ser influenciável é a chave para influenciar os outros. Por isso, procure estar sempre no lugar delas. Estar completamente presente enquanto elas estão se comunicando com você.

Só conseguimos entrar em contato verdadeiro com alguém quando entendemos o que a pessoa quer, diz e pensa.

Lembre-se que cada um tem sua vida e você não deve dar conselhos baseados em sua autobiografia. Devemos entender que cada um tem uma vida diferente e que devemos avaliar a situação conforme a necessidade do próximo.

Lembre-se de:

  • Ouvir as ideias dos outros sem interromper e tentar compreender os seus sentimentos;
  • Ter confiança quando apresentar as suas ideias, mas tente ver as coisas sob o ponto de vista dos outros.

 

Boa sorte nessa sua nova fase. Até o hábito 6!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.